sexta-feira, 13 de junho de 2008

Ruella em casa II: Dia dos Namorados

Depois de um longo período sem postar por conta do trabalho, volto à ativa. E dessa vez, sem peixes ou frutos do mar.

Conheci minha namorada em fevereiro de 2005. Cinco meses depois estávamos noivos. Casamos antes de fazer um ano juntos e engravidamos um mês depois da lua-de-mel. Pressa? Não. Certeza. Então, esperar pra quê?

Sempre que posso, eu a levo para um jantar romântico no Ruella. Dessa vez, eu trouxe o Ruella até em casa, nesse jantarzinho que fiz especialmente para a minha gatinha ontem à noite. Ela serviu um quiche de caranguejo fantástico de entrada, mas vou deixar que ela mesma fale sobre isso.

Magret de Pato ao molho de laranja com Purê de Cenoura e gengibre cristalizado.




Ingredientes
2 peitos de pato
4 laranjas
300 ml de caldo de pato ou frango
6 colheres de sopa de açúcar
1/2 xícara de vinho branco seco
5 Cenouras grandes
1 batata
1 dente de alho
1/2 de xícara de creme de leite
Noz moscada
Pimenta-do-reino
Sal
*Cominho (opcional)

Dificuldade: media
Serve 2 pessoas

Magret
Tempere o magret com sal e pimenta-do-reino moída na hora. Faça cortes em diagonal fazendo um “jogo da velha” na gordura, até quase atingir a carne. Isso vai fazer com que o calor se distribua até a carne. Em uma frigideira anti-aderente bem quente, sem nada de oleo, coloque os magrets com a gordura para baixo e deixe por uns 5 minutos, ou até ficar bem crocante. Vire e deixe mais alguns minutos com o lado da carne para baixo. Reserve e mantenha aquecido. Só corte na hora de servir, em fatias bem finas. Obs: o ponto do pato é mal passado, rosado por dentro. Se ele ainda estiver cru quando você for cortar, coloque por alguns minutos no forno alto para cozinhar um pouco mais, sempre vigiando para não passar do ponto.

Calda de laranja
Junte o suco das 4 laranjas, o caldo (usei o de frango feito pela Bia), o vinho e o açúcar e deixe reduzir até ficar bem consistente, quase um caramelo.

Purê de cenouras
Cenouras e lavadas e descascadas, corte em cubinhos. Faça o mesmo com a batata. Coloque para cozinhar em uma boa quantidade de água com sal. Eu usei um caldo de legumes que a Bia tinha feito junto com a água.Acrescente o dente de alho descascado e deixe ferver até que tudo esteja bem macio. Escorra e passe tudo em um mixer ou, se preferir, amasse com o fundo de um copo. Eu faço isso quando quero que ele fique mais rústico. Leve de volta ao fogo baixo, deixe secar o resto de água que eventualmente fique, acrescente o creme de leite, a noz moscada ralada na hora, pimenta-do-reino e corrija o sal. Mantenha aquecido. * Pra não dizer que mudei a receita da Dahoui, eu praticamente não usei cominho. Eu e a Bia estamos um pouco traumatizados com esse tempero.


Sirva 3 quenelles médios(bolinhos feitos com a ajuda de 2 colheres) do purê de cenoura, um “leque” de fatias do magret e regue com a calda de laranja. Disponha um punhado de gengibre cristalizado e bom jantar.

Acompanhamos com uma Garrafa de Chandon Cuvée-Prestige e outra de Cristalino Brut.

9 comentários:

Lívia Salô disse...

orgulho desses chefs queridos.
vocês estão arrasando. cada dia mais. parabéns!

Agdah disse...

Mas menino que negócio é esse de nordestino traumatizado com cominho????

Bia disse...

arrasou gato!
Estava uma delícia!
Presentes lindos, jantar perfeito.
te amo!



***agdah: não sei porque... juro...mas não gosto mesmo. Estou numa fase que só o cheiro já me enjoa.

ĵåииå jōåиïņhå disse...

nada trivial hein?!
chiiiiique ;)

claudia disse...

Super sofisticado este prato!

Odete disse...

Que carinho caprichado! Well done!

Eliana Scaramal disse...

E volta em grande estilo em?! Que chique?!?! Está linda a foto!

Luciana Macêdo disse...

Jantar perfeito, nada trivial.

Marcia disse...

Chiquérrimo! Voltou com tudo...