sexta-feira, 3 de abril de 2009

Trivial tapas españolas.

Há uns 5 anos, eu fiz minha primeira - e única- viagem ao exterior. Passei um mês e meio na europa, perambulando com uma mochila
nas costas e tentando arranjar um emprego em publicidade. Visitei a Espanha, a França, a Holanda e Portugal.

Confesso que, na época, não tive a grande idéia de explorar gastronomicamente os lugares por onde passei. Os meus interesses ainda eram mais voltados pra publicidade do que pra gastronomia. Mas lembro-me muito bem de ser apresentado pelo meu amigo Igor Câmara aos bares madrileños e pela Raquel Aboim aos equivalentes em Barcelona. E em todos os lugares por onde passei (Madri, San Lourenzo de El Escorial, Alcala de Henares, Salamanca, Ávila e Barcelona), o que mais me chamou atenção foram as TAPAS. Grandes, pequenas, gostosas, interressantes ou decepcionantes, não importa; onde você senta e pede uma cerveja ou vinho, lá estão elas.

Dame una caña.
Vem uma tapa. Otra caña. Mais uma tapa. E assim vai longe.

E foi assim a minha viagem. Apaixonei-me inúmeras vezes pelo continente, pelos lugares e fiquei com uma enorme vontade de ficar. Mal sabia eu o que estava reservado para mim: voltar para o Brasil e conhecer a mulher da minha vida, que mudou minha vida e que hoje é grande parte a minha vida. Esta segunda, cozinhamos juntos como há muito tempo não conseguíamos fazer. E foi ótimo.

Este post foi escrito a 4 mãos.


Azeitonas espanholas recheadas com anchovas.


Essa é fácil: é só comprar, abrir e servir.



Pintxos de jamon con pan tomaca
(pa amb tomàquet) e aceitunas.


O pan tomaca é uma tapa típica da cataluña. Pegue um pão em fatias, esfregue um dente de alho cru e um tomate maduro, deixando um rastro vermelhinho de um dos lados do pão. Depois é só colocar no topo um bom pedaço de jamón ibérico e uma azeitona da outra foto acima. Regue com um bom azeite espanhol.



Tortillas de batata, bacon e abobrinha.





Essa foi uma adapação das famosas tortilhas. O bacon dá um gostinho de carne que nós sentiríamos falta se não usássemos. Mas você, amigo vegetariano, pode fazer sem. E para os mais puristas, podemos trocar o bacon por cubinhos de chorizo espanhol (uma espécie de salsicha ou salame de gosto bem forte).

300g de batatas
1/2 cebola média
1 abobrinha média
6 ovos
1 xícara de creme de leite fresco
Bacon em cubinhos
Salsa picada
Pimenta do Reino
Sal

Descasque e fatie as batatas em uma mandolina ou corte em rodelas fininhas com uma faca. Cozinhe em água com sal. Descasque a abobrinha e faça o mesmo processo, cozinhando menos para que elas fiquem al dente. Reserve e deixe esfriar.

Frite o bacon e a cebola em cubinhos, escorra o excesso de gordura.

Bata os ovos com um fouet, acrescente a salsa picada, o creme de leite, o bacon com a cebola e as lâminas de batata e abobrinha frias, senão vai talhar o ovo. Tempere com sal, pimenta do reino, Misture tudo e leve a fogo baixo em uma frigideira untada com um bom azeite (como a noite era temática, azeite espanhol). A gente tampou para que a massa fosse cozinhando mais rápido. Com uma espátula, olhe se está dourada. Agora "escorra" a tortilha para a própria tampa, e vire dentro da frigideira para dourar o outro lado (como quem desenforma um bolo). Quando estiver bem dourado, desligue o fogo, corte em cubinhos e sirva.


Tudo muito rápido e facílimo de fazer. Sirva suas tapas acompanhadas de um bom vinho. Espanhol de preferência. ¿Vale?

Seguem algumas fotinhas da viagem ao estilo Edu Luz, do blog DCPV, o guru das viagens.


Bar Clandestino (Madri), com meu amigo Igor Câmara. Acho que tomamos umas cañas a mais. E não, ele não é argentino, hahaha.

Lindas muralhas de Ávila, uma cidadezinha medieval no caminho de Salamanca.

Plaza Mayor de Salamanca.


Ps: Gatinha, prometo que, em breve, iremos lá. E aí sim, vamos explorar a Espanha com outros olhos.

12 comentários:

Anaquim disse...

A amiga vegetariana vai fazer sem bacon! ahahah! Amei e acho que combina muito com uma noite em Little Vegas, né?

Eduardo Luz disse...

Leo, pão com tomate deveria vir com uma advertência do Ministério da Saúde : vicia e muito !!
Grato pelo "guru de viagens".
Abs.

Veio disse...

Nem me lembre de minhas aventuras pelo velho continente... nem me lembre... é tanta saudade, que tu nem imagina!

Cláudia disse...

Que delícia de tapas, e as tortillas humm, tô com fome agora!

bjs

Leo disse...

AnaQ, combina sim, prima.

Edu, quando crescer, quero ser como você.

Veio, saudade tenho eu, que fui há 5 anos. tu acabou de voltar de lá, rapá, hahahaa.


Claudia, eu tb to com fome. Comeria uma frigideira de tortilla agora mesmo...bj.

rafael godinho disse...

Leo, não se você lembra de mim, rafael godinho, diretor de arte aqui em fortaleza.

Achei seu blog nos favoritos da minha esposa e fiquei muito feliz.

Feliz por toda iniciativa que acha luz fora da publicidade. Não por raica, amo o que faço, mas temos todos a tendência de deixar nosso dia-a-dia ser consumido pela propaganda.

Até estou inspirado para criar um blog pessoal.

Abraços, e pode ter certeza que vocês acabaram de ganhar mais um seguidor.

Leo disse...

Grande Godinho, irmão mais novo do João Paulo, hehehe. Cara, que bom ver você por aqui. E que bom que gostou do blog. Sim, é sempre bom dar umas escapadelas do mundinho da publicidade. No nosso caso, uma grande escapada. Quem sabe um dia eu não coloco de vez os dois pés fora da profissão? Depois me passa o link do teu blog, pra que eu possa acompanhar. Grande abraço cara.

Anônimo disse...

Leo,
não parei de pensar em "aromatizações whisquianas".
Se me permite o pitaco: não testei, só pensei - acho que aromatizar margarina não dá muito certo. Por ela ter alto grau de gordura e capacidade de conservação, pode estar matando o "poder volátil do malte". Pensei então que vc poderia substituir a margarina por mel. Sem colocar o açucar mascavo. O mel é mais absorvente para sabores e ainda vai ajudar a endurecer. Ou nem tanto....
Beijo e obrigada. Foi tudo uma delicia.
Beijo na Bia e no Feijão

Túlio Pinheiro disse...

Oaí!!!! Magim magim ainda. Acho q foi a partir daí q as bochechas começaram a crescer e não caber na foto, hahaha.

Vcs bem q poderiam pensar em ir ano q vem e passar por barça hein hein hein?

rafael godinho disse...

Pronto. Promessa cumprida.
japiseila.blogspot.com

Vamos ver como eu me comporto nesse mundo novo. Abraço!

kleyton Mourão disse...

Me lembro bem dessa fase viu Léo, e me lembro mais ainda de frases tipo " porra, que sair pra comer o que, coisa de velho, vamo beber porra!!!" Hahahahahahha, era um desamor pela gastronomia hein???? O tempo passa...

franco disse...

Olá... Viajando pela net, me deparei com esse blog, muito sugestivo, ainda sendo feito a 4 mãos, isso faz salientar que o amor existe, parabéns, se me permite uma dica no Pa Amb Tomàquet, tem que tostar ligeiramente o pão dos dois lados e em seguida esfregar o alho cortado, caso contrário ao passar o alho vai rasgar o miolo. Abraços.