segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Quindim de iaiá e um breve comentário atrasado de aniversário.

Atrasado?? Digamos que esse post poderia quase ser considerado para festejos do ano que vem. Desculpem amigos. Eu e minhas eternas desculpas, que são reais... juro! Semana cheia, de trabalhos entrando na noite e por motivos de "força maior" não consegui postar semana passada. Adoro "força maior". Acho digno. Tão a cara de mamãe. Mas enfim... só queria deixar bem claro o quanto eu fico feliz de termos criado esse blog e da rede de relacionamentos que ele nos proporcionou nesse um ano de existência. Agradeço a todos vocês leitores, amigos, torcedores, pela companhia, pelas visitas, pelos recadinhos encorajadores, pelas tentativas em suas casas das comidinhas que a gente posta por aqui. Muito legal saber que um dia, de alguma maneira, a gente conseguiu servir de referência para alguém criar um jantar, um agrado, um doce, um queijo... e que aquilo de alguma forma gerou e espalhou prazer e satisfação. O que não é uma comida boa senão sinônimo de puro prazer?? Feliz... ávida por mais anos, contatos, receitas, mando um cheiro a todos que passaram por aqui durante esse tempo. Valeu galera! O TRIVIAL é nosso! Rá rá, rú rú! Affe... que hoje eu tô a própria canelau! Melhor parar de tagarelar teclar e ir direto à receitinha de hoje.

(Breve comentário sobre a receita)
Eu sempre achei quindins lindos. Amarelinhos com aquele coquinho crocante e imaginava que eram super difíceis de fazer. Bobagem! São facílimos e um sucesso. Receita sem erro! Recomendadíssima.

Quindins de Iaiá

Rendimento: 8 quindins pequenos (naquelas forminhas de mini-pudins, com furo no meio, acho que elas tem uns 8 a 10 cm)

Ingredientes:

8 gemas
1 xíc. de açúcar
1 xíc. de coco
manteiga q.b.

Preparo:

Coloque as gemas, o açucar e o coco em um bowl e misture tudo com um fouet até agregar bem todos os ingredientes. Unte as forminhas com a manteiga. Disponha os quindins numa assadeira funda e coloque água fria até atingir metade das forminhas. Leve ao forno médio-baixo (160-170 graus) por 1 hora ou até que o coco fique bem dourado. Eu fiz na Braverie, como sugestão do dia. Servi com fitas de coco tostadas no fornos e rosas.



p.s.: a fonte foi do livro Viagem Gastronômica através do Brasil.

5 comentários:

Anaquim disse...

Cara... Água na boca... Vc´s são danados!

Katia disse...

Oi Bia, desculpe a intromissão. Dei uma perdida na NET e encontrei um blog sobre gastronomia, entrei em um e outro e apareci aqui. Sou apaixonada por gastronomia, bichos e artesanato. Achei muito divertido seu blog e curiosa como sou entrei tb no seu Pé de Feijão e fique apaixonada pelos Josés, lindos e fofos, amei. Parabéns, vc é muito criativa e talentosa. Percebi que faz um tempinho que vc não atualiza seus blogs,por isso resolvi deixar um recadinho aqui.
Tô pensando em fazer um blog, mas não tenho muito talento com as palavras. Quando der vou dar uma passadinha pra pegar umas receitinhas, ok? Até!

Bia disse...

Ana K. --> Faço pra tu se tu vier... :-p

Kátia --> menina, obrigada pelas palavras gentilíssimas. Faz um tempo mesmo que eu não atualizo o meu blog pessoal e o Pé de Feijão. Comecei a trabalhar em restaurante e a minha vida virou uma loucura. Mas que bom que você curtiu os Josés. Hoje raramente pego encomendas. Mas se tiver gostado muito de algum, vejo o que posso fazer. ;-) Vai em frente com a idéia do blog... a gente vai pegando prática com o tempo.

Laurinha disse...

Bia, quindim é tudo de bom, adoro - fazer e comer!!

Ficou lindo....

Beijinhos

Catinha disse...

que lindo,que amrelo charmoso e gostoso...
O meu eu acrescento um pouco de leite..