quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Hambúrguer de fraldinha, cebola roxa caramelizada, catupiry e “a famosa maionese".



Antes de cozinhar com tanta freqüência, eu costumava pedir muita comida em casa. Na primeira vez que vim morar em São Paulo, morava no Itaim e, quase todos os dias, pedia um sanduíche de uma famosa hamburgueria da Joaquim Floriano, que leva quase o mesmo nome da rua. Hoje, com menos frequência, continuo apreciando os sanduíches de lá, de uma outra lanchonete "da nossa cidade” e de uma outra rede dos anos 60.

Mas fazer suclento um hambúrguer caseiro tem MUITO valor. Você escolhe a carne de sua preferência, seleciona os ingredientes e faz ao seu modo.

Aproveito para divulgar aqui uma receita que os hamburgueiros e apaixonados por junk food, como eu, buscam tanto: a famosa maionese verde temperada. Não tive acesso à receita das lanchonetes, mas a Bia me trouxe uma receitinha feita lá onde ela trabalha e eu acabei chegando a um resultado surpreendente.

Hambúrguer de Fraldinha
Rendimento 3 porções

450g de fraldinha moída
1 cebola roxa
Catupiry
Alface crespa ou americana
Sal q.b.
Pimenta do reino moída na hora
3 pães de hambúrguer

Preparo
Cada um faz hambúrguer com a carne que prefere. Acho que a fraldinha mantém o sabor e a maciez necessária pra um hambúrguer alto, bem melhor do que o patinho que costumam vender moído nas bandejinhas. Então é melhor pedir pro açougueiro moer uma boa peça de fraldinha na hora. 2 vezes, se possível. Peça para ele limpar os nervos, mas não deixe ele tirar toda a gordura da carne. Um pouquinho de gordura vai manter sua carne macia e gostosa.

Eu costumo temperar um pouco a carne antes, colocando muito pouco de sal e pimenta do reino na massa de carne resfriada e dar uma leve misturada (sovada). Depois, faça 3 bolas de 150g de carne. Eu costumo usar um aro para moldar hambúrgueres mais altos, mas você também pode amassar as “almôndegas” com a palma da mão. Coloque para resfriar um pouco na geladeira para manter a forma antes de levar à grelha, para que ele não se desmanche. Agora sim, tempere por fora com sal e pimenta e leve por aproximadamente 2 minutos de cada lado a uma grelha bem quente para um ponto mal passado, rosado por dentro. Para bem passado, 4 minutos de cada lado, porém você perde um pouco da suculência da carne.

Nota:
Achar um bom pão hambúrguer não é fácil, mas quem procura sempre acha. Vale a pena investir em um pão que não seja seco, massento.

Aí é montar do jeito que você mais gosta. Tente lembrar do seu hambúrguer preferido de alguma lanchonete e use os mesmos ingredientes. Eu deixei fatias de cebola roxa caramelizarem na manteiga, coloquei sobre a carne e adicionei catupiry e alface.



Ia esquecendo. A tão esperada receita da maionese temperada.

Galera, não tem segredo.

1 ovo grande
1 xícara de Óleo de soja
2 colheres de sopa de azeite
Salsa picada
Suco de 1/4 de limão
1 dente de alho pequeno.
Sal
1 pitadinha leve de pimenta do reino

Pique bem a salsa e, com um mixer de mão, bata um pouquinho com o azeite, o ovo e o alho. Muito rápido, para o calor não cozinhar o ovo. Aí é colocar o limão, sal e pimenta e ir batendo, acrescentando o óleo (tem que ser de soja) em fio até atingir o ponto ideal de maionese. Batendo a salsa desde o começo, ela fica verde e lisinhaSe for um dente de alho grande, use meio, senão fica forte demais.

E para quem sentiu falta de uma batatinha frita, segue uma dica da Alê Blanco, do Comidinhas.

Bom apetite.

26 comentários:

Lingualguma disse...

Quando eu tiver aí, daqui a poucos dias, vou ter direito a ter um desses para mim?
:(

Simone Izumi disse...

Léo............schlept, nhammmmmmmmmmmm!!!!!!!!
Eu também amo os sandubas desses lugares, mas geralmente vou no new dog...e a maionese verde de lá é tão tudo, que sempre peço à parte para devorar com as fritas!!!!que legal ter a receita!!
adoro hamburguer de fraldinha...o sabor é muito de ...carne!hahaahahah...
bjaooo

Mesa pra 1 disse...

Você é o responsável pelas inúmeras convulsões que estou tendo neste momento... qualquer que fosse meu desejo anterior, agora, ele se resume 'apenas' ao sanduíche apresentado.

Leo disse...

Mersinho, venha que eu faço quantos você aguentar comer.

Simone, essa maionese é trash mas é boa demais né? hehehe. eu sou viciado.

Veio, fico feliz que tenha gostado. corre pra uma hamburgueria ou faz em casa que fica bão tb.

Anônimo disse...

Ei, má, tá foda, hein?
Me diz aí um dia pra eu levar um vinho, má.

Eliana Scaramal disse...

Meus amigos não façam isso com uma mulher grávida, que pecado?!?! risos


www.saboresdalica.blogspot.com

Leo disse...

Anônimo, má, se identifica aí, má. hahaha.


Lica, desculpa, da proxima vez eu faço algo mais saudável pra você não sofrer. bjao.

Claudia disse...

Leo,

Os hamburgueres de lá são mesmos ótimos. Eu amava sair para comer hamburgueres quando morava em São Paulo, mas sempre dispensei a maionese temperada, apesar de linda.

Teu hamburguer ficou lindo e certamente ficou mais gostoso do que os da Joaquim Floriano. Com catupiry e cebolas caramelizadas poucas coisas pode ser mais gostosas...

Bom apetite,

Claudia

Leo disse...

Claudia, respeito tua opção, mas tá perdendo. A maionese é fantástica.

Obrigado pelos elogios.

Camila disse...

Nossa, ver esse sanduíche antes do almoço não foi bom não.. hahaha..
Vontade enorme.

Vou fazer um desses talvez no carnaval!

Seu hamburger parece delicioso e ficou lindo!

Bru disse...

meu deus essa receita caiu do ceu!! rsrs
achei sua receita de tartar de salmao com maracuja por acaso e resolvi olhar o resto do blog qdo me deparo com esse hamburguer!!
minhas lombrigas tao me corroendo por dentro kkkkk
eu moro nos eua, e morava em sp ai no brasil, e morro de saudades do hamburguer do the fifties ( tem problema dar nome aos bois?) e la tem esse molhinho verde maravilhoso com akelas batatas cumpridas e o melhor hamburquer q ja comi!!
nao achei igual aki em lugar nenhum!

vc salvou meu carnaval!!kkkk

bjs bru

Leo disse...

Camila, testa sim que é fácil.


Bruna, que bom que você gostou. Do tartar e do hamburguer. É só fazer em casa. Se não me engano, fralldinha é aí é thin flank.

Bru disse...

obrigada pela dica!! aqui os cortes das carnes sao diferentes msm e os nomes eu nem sei de td!!rs

Camilo disse...

Leo, você acha que dá para moear a carne em casa, usando um processador de alimentos? Não tenho muita confiança nos moedores de açougue.
Abraço.

Leo disse...

BRU, disponha. conta depois se der certo.


Camilo, teoricamente dá. O problema é que a textura vai ficar um pouco diferente, mas nada que vá interferir no gosto.

yaralucas disse...

Fiz ontem a maionese para acompanhar o jantar (de hambúrguer, mas não de fraldinha, fiz de patinho mesmo). Como sou pamonha e não piquei a salsa miudinho, a minha ficou com pedacinhos verdes maiores, mas nem por isso menos gostosa (e fácil de fazer, se até eu fiz!!). Obrigada pela generosidade de compartilhar essa maravilha, nham, nham!

Vany disse...

Leo, que achado este molho verde!
Mas tenho que te contar uma historinha... Estava eu passeando pela Net, olhando uns blogs de artesanato... Eis que de repente tropeço nesta receita! Eu e meu marido amamos este molho verdinho! E então, meu maridão prendadíssimo que é na cozinha, foi lá e fez - e acertou de primeira! Passamos 2 dias comendo tudo regado a molho verde: sandubão, salada, arroz branco, carne cozida, pão puro... ai que delícia!
Pois be: na semana seguinte, vai ele fazer de novo. Resultado: tentou 8 vezes e desandou todas elas!!! Um litro de óleo depois, acabou desistindo.
E Eu??? Nem passo perto. Eu desando maionese só de ficar na porata da cozinha! Para mim maionese só aquela que vem do supermercado direto pra comida... rsrsrsrs... Quem sabe um dia ele anima de novo, né?
Mas muitíssimo obrigada por compartilhar esta delícia!

Bia disse...

Vany,
aqui é a Bia
olha, tem uma coisa que é muito importante. O óleo tem que ser de soja! Senão não funciona tá? Será que foi isso? Vocês usaram outro óleo? ahh e com mixer de mão é bem mais fácil de fazer do que com liquidificador

beijos

ahh
convence ele a tentar de novo. :-)

Fernanda Castro (ferbrison@gmail.com) disse...

Acabei de fazer a tal maionese e não ficou igual a das hamburguerias, o gosto ficou como a comum de supermercado, só que verdinha!Será que não vai cebola na receita também hein?

Leo disse...

Oi Fernanda.
Na nossa maionese, fazemos com só sal, pimenta, limao alho e salsa. De gosto, acho bem parecida. Mas testa com cebola também e me diz o que você achou. Só me preocupo de ficar muito ácida. Nunca fizemos, mas vale a pena testar.

valeu pela dica e pela visita.
grande abraço

luca e Bel disse...

Eu fiz a maionese...Não consegui deixar na textura exata , porem ficou com o gosto muito bom..No sanuiche melhor ainda....Parabens e obrigado..Luiz

Leo disse...

Olá Luiz, que legal que você gostou. Eu, particularmente, adoro essa maionese. Ficamos muito felizes. obrigado pelo feedback.

Rosana disse...

Olá.
Adorei o seu blog,bacana e APETITOSO.
Também ADORO a maionese temperada,mas tenho uma dúvida,hoje não podemos,nem devemos usar ovo cru(salmonela),você fez pausterizado?
Gostaria de uma adaptação da tal maionese,usando indusatrializada.Você pode me ajudar?
Bjs

Murilo disse...

Aí galera para vcs que gostam da maionese do Hamburguinho, que é muuitoo boooaaa!!!
Eu conheci o filho do dono, que infelizmente faleceu, mais eu tive a felicidade de conseguir este segredo, ele me deu a receita.
Então aqui vai, lápis na mão ou control+C !
2 ovos
1 ou 2 dentes de alho
molho inglês "bom"
mostarda hemmer
suco de 1 limão
óleo de girassol ou canola ( mais saudável )
um maço de salsinha no final ( bater pouco )
* quem tiver medo da salmonela e conseguir o ovo pasteurizado ou em pó, pode usá-los!
* a consistencia vai depender do liquidificador ou processador ou triturador.
Experimentem, qualquer maionese caseira das lanchonetes não passa de uma pequena variação desta. Um ou outro ingrediente muda.
Enjoy it!!
murilo@digitalfilme.com

Sara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Augusto C Santos disse...

Como é feita a cebola caramelizada ?